Do caminho

O caminho que você segue tem coração?
Era a pergunta que o xamã Don Juan dos livros de Carlos Castanheda fazia ao seu discípulo.
Tem um sentido profundo?
É uma fuga?
Uma distração?
Uma aventura?
Nada destas questões são certas ou erradas. A questão é que o caminho é reflexo do nosso interior, do nosso estado de espírito, e ao atravessá-lo, toda paisagem, circunstância ou fato que ocorrerem é um reflexo de nós mesmos, daquilo que projetamos mesmo antes da jornada.
Então, o caminho que você segue tem um coração?

Comentários

  1. Caro Kaká,
    Estive no seu 'refúgio', integrando o grupo da Marcia Tabone. Gostei muito da sua apresentação e práticas!
    Gostaria de colocar meu espaço (na região da Av. Paulista) a sua disposição para a realização de palestras, workshops etc. Façamos contato!
    Abraço fraternal,
    Amir Ashtaran
    ashtaran@hotmail.com
    www.corpusvitae.wordpress.com

    ResponderExcluir
  2. se tem coração? será que é esse fogo interno que expande o peito e irradia lançando micro-flexas de luz à partir da pele???? e sem euforia? apenas degustando a felicidade de uma prosperidade honesta e exata para o espírito de cada um??? Só sei que sinto que a brisa e o cantar dos pássaros iluminam o contato interno com o universo...mesmo que ali fora a vida agitada da cidade demonstre a insensatez dos homens...
    que meu coração tenha luz suficiente para tocar o teu coração...que nossos caminhos, então, se tornem melhores e mais profundos...
    Salve Don Juan Matus! Salve Flexa Dourada! Salve o universo! Obrigado Kaká...me conduzindo a essa dimensão em pleno dia de trabalho agitado...

    ResponderExcluir

Postar um comentário

comente este artigo

Postagens mais visitadas