Pular para o conteúdo principal

Um carnaval pela paz e inclusão social



Não sou muito de carnaval. Normalmente neste período fico recluso no mato. Cheirando a paz verde da floresta. Mas este foi diferente. Fui solicitado á honrar os ancestrais desta África-brasilis. E Xangô com seu cortejo de 100 mulheres sagradas do grupo Ilú Obá De Min nos honrou com sua presença na cidade de Itapecerica da Serra!!! Um lindo cortejo!!! Proporcionado pela Associação Mais Gente, liderada pela não menos guerreira Beth Negrini.
Salve todos os orixás!!! Salve Tupã e o povo vermelho!!! Salve os guerreiros da paz!!!
3 comentários

Postagens mais visitadas deste blog

NOSSAS RAÍZES PRECISAM SER RESPEITADAS

Kaká Werá fala sobre a questão indígena

Quatro atitudes de paz que nos tornam ricos

Não sabemos muitas vezes definir a palavra paz, mas quando a ouvimos, algo de bom ressoa em nossos corações. Onde há paz, há riqueza em todas as suas dimensões: social, econômica, ecológica, e pessoal.  Mas embora seja difícil definí-la, podemos pelo menos refletir sobre o que nos põe fora dela e o que nos aproxima, integrando-a. Na sabedoria ancestral são reconhecidas quatro atitudes que nos distancia de sua luz : A primeira atitude que a torna longe de nossa presença pacífica é a ideia de separatividade. Os mestres de sabedoria ensinam que somos uma só vida desdobrada em muitos, que embora tenhamos uma individualidade, em essência somos uma mesma respiração desa Vida. Mas criamos de nossas individualidades segregações, visões de mundo e sobre nós mesmos  que geraram conflitos diversos, que tem trazido desde tempos imemoriais toda sorte e graus de dificuldades nos relacionamentos e convivências. A  segunda atitude que nos distancia da paz é aquele aspecto julgador que habita em cada…