Vale a pena insistir

Conheci uma índia kaigang que desde pequena lhe disseram que ela não valia nada, que deveria ser tutelada pelo estado, que não tinha cultura.
Acontece que ela não deu ouvidos ao que lhe disseram, e sim ao que seu coração lhe dizia.
Hoje esta índia é formada em sociologia pela PUC do Paraná, e é uma grande ativista em defesa de sua etnmia de origem.
O aprendizado que adquiri dela é que vale a pena ouvir o coração, e seguir seus conselhos. as opiniões alheias muitas vezes vem carragadas de preconceitos.

Comentários

Postagens mais visitadas