Pular para o conteúdo principal

Cultura Indígena,Tradição e Globalização

Quando se fala em cultura indígena, ainda persiste no imaginário do brasileiro a velha idéia do homem da mata, com sua nudez e práticas exóticas. A sua tradição se relaciona com essa crua e nua imagem, ora romantizada, ora destituida de valores em diversos níveis. Além disso, a palavra tradição está associada á conservação, á algo parado no tempo e no espaço.
Aqui, quero relacionar a palavra tradição á conservação de valores, de éticas e de crenças que fundam e sustentam uma cultura, algo que vai além dos costumes folclorizados ou de hábitos ultrapassados.Neste sentido, assim, com sua complexidade que liga desde cosmovisões, símbolos de afirmações, códigos e padrões de conduta.
Creio que uma tradição cultural não muda, no sentido de perder-se para dar lugar á outra coisa. mas evolui, por um sistema de adaptação e síntese com outras relações culturais, ecológicas e sociais. E foi isso que aconteceu com a cultura indígena; perseverou com sua essẽncia tradicional e suportou avanços, intromissões, seduções, superposições, de outras culturas, notadamente a cultura européia.
E quando se observa a cultura européia, ela representa atualmente um centro globalizado, que busca interagir com uma diversidade complexa de povos, principalmente por causa de negócios e mercado. Da mesma forma os Estados Unidos, principalmente pelas motivações capitalistas, globaliza-se em busca de expansão.
Mas o jeito da Europa torna-a mais próxima ás culturas indígenas,em seus valores trdicionais, porque esse velho continente está na ponta de temas como reconhecimento da interdependência, desenvolvimento de uma visão sistêmica da vida, desenvolvimento sustentável e responsabilidade social. embora sejam temas contemporãneos emergentes, seus princípios se relacionam com a essencialidade de modos de pensamento de etnias milenares do Brasil, embora o Brasil ainda não o conheça com profundidade.
Isso faz com que hoje, em termos de padrões sociais ecologicamente corretos, as tradições mais antigas desta terra possuem em si, uma estrutura cultural também globalizada.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

NOSSAS RAÍZES PRECISAM SER RESPEITADAS

Kaká Werá fala sobre a questão indígena

Quatro atitudes de paz que nos tornam ricos

Não sabemos muitas vezes definir a palavra paz, mas quando a ouvimos, algo de bom ressoa em nossos corações. Onde há paz, há riqueza em todas as suas dimensões: social, econômica, ecológica, e pessoal.  Mas embora seja difícil definí-la, podemos pelo menos refletir sobre o que nos põe fora dela e o que nos aproxima, integrando-a. Na sabedoria ancestral são reconhecidas quatro atitudes que nos distancia de sua luz : A primeira atitude que a torna longe de nossa presença pacífica é a ideia de separatividade. Os mestres de sabedoria ensinam que somos uma só vida desdobrada em muitos, que embora tenhamos uma individualidade, em essência somos uma mesma respiração desa Vida. Mas criamos de nossas individualidades segregações, visões de mundo e sobre nós mesmos  que geraram conflitos diversos, que tem trazido desde tempos imemoriais toda sorte e graus de dificuldades nos relacionamentos e convivências. A  segunda atitude que nos distancia da paz é aquele aspecto julgador que habita em cada…