Pular para o conteúdo principal

Obama é alertado para apoiar os guarani

A Organização Survival International pediu ao presidente dos EUA, Barack Obama, para apoiar os índios Guarani do Brasil, cujas vidas estão ameaçadas pelo ‘boom’ na indústria da cana de açúcar.

A Survival instou ao Presidente Obama para discutir a situação desesperada dos Guarani com a nova Presidente do Brasil, Dilma Rousseff, durante sua viagem ao Brasil neste fim de semana.

A demanda por etanol, um bio-combustível derivado de cana de açúcar, está crescendo nos EUA e as importações provenientes do Brasil poderão crescer consideravelmente.

A cana está sendo cultivada ilegalmente na terra ancestral dos Guarani, que é de grande importância espiritual para os índios e da qual dependem para sua sobrevivência.

Ela está poluindo os rios dos Guarani, matando peixes e causando diarréia, dores de cabeça e outras doenças entre os índios.

Ambrósio Vilhalva, um homem Guarani de uma das comunidades afetadas, disse à Survival, ‘As plantações de cana estão acabando com os índios. Nossas terras estão ficando cada vez menores. As plantações estão matando os índios’.

Muitos Guarani, tendo perdido suas terras ancestrais, são forçados a viver em reservas super povoadas ou acampamentos improvisados na beira de rodovias, onde o alcoolismo, suicídio e desnutrição são comuns.

O governo brasileiro é legalmente obrigado a demarcar as terras dos Guarani para seu uso exclusivo. No entanto, o programa para proteger a terra chegou a uma situação de estagnação e mais de 70 usinas de etanol estão previstas para o Mato Grosso do Sul, ameaçando colocar o futuro dos Guarani ainda mais em perigo.

No ano passado, a gigante empresa de energia Shell assinou um acordo de US $ 12 bilhões para produzir etanol com a empresa de bio-combustíveis brasileira Cosan, que está comprando cana de açúcar cultivada em terras Guarani.

O diretor da Survival, Stephen Corry, disse hoje, ‘Os Guarani já perderam grande parte de suas terras para fazendas e plantações de soja nas últimas décadas; seria desumano agora obrigá-los a suportar o impacto do ‘boom’ na demanda por etanol. A viagem do Presidente Obama ao Brasil representa uma oportunidade inestimável para os dois presidentes discutir a situação dos Guarani e incentivar ações positivas para proteger suas terras’
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

NOSSAS RAÍZES PRECISAM SER RESPEITADAS

Kaká Werá fala sobre a questão indígena

Quatro atitudes de paz que nos tornam ricos

Não sabemos muitas vezes definir a palavra paz, mas quando a ouvimos, algo de bom ressoa em nossos corações. Onde há paz, há riqueza em todas as suas dimensões: social, econômica, ecológica, e pessoal.  Mas embora seja difícil definí-la, podemos pelo menos refletir sobre o que nos põe fora dela e o que nos aproxima, integrando-a. Na sabedoria ancestral são reconhecidas quatro atitudes que nos distancia de sua luz : A primeira atitude que a torna longe de nossa presença pacífica é a ideia de separatividade. Os mestres de sabedoria ensinam que somos uma só vida desdobrada em muitos, que embora tenhamos uma individualidade, em essência somos uma mesma respiração desa Vida. Mas criamos de nossas individualidades segregações, visões de mundo e sobre nós mesmos  que geraram conflitos diversos, que tem trazido desde tempos imemoriais toda sorte e graus de dificuldades nos relacionamentos e convivências. A  segunda atitude que nos distancia da paz é aquele aspecto julgador que habita em cada…