Pular para o conteúdo principal

AS QUATRO ECOLOGIAS

Olhando a história do ser humano na Terra, constata-se o quanto ele é nocivo á natureza e consequentemente á todos os reinos de vida.. Existe uma distorção muito antiga no modo de relacionamento do Homem com o lugar onde a abundância e diversidade se manifesta. Urge buscar a correção destas distorções. Para isso creio ser necessário refletirmos sobre quatro ecologias: 1. A ecologia do individuo: onde cabe o exercício da auto-observação das nossas poluições mentais e emocionais que nos causam visões e sentimentos baseados no medo, na arrogância, nas diversas maneiras de síndromes, na tristeza, no pessimismo, na fantasia, etc... 2. A ecolgia social: onde cabe o exercício de colaborarmos com as questões relativas ás desigualdades sociais, a sustentabilidade, e também com a qualidade dos nossos modos de nos relacionarmos. 3. A ecologia ambiental: onde temos o dever de preservar a diversidade biológica, de rever os nossos conceitos de utilização dos recursos naturais, e zelar pelo equilíbrio climático, pois já passamos muito do ponto suportável da Terra. 4. A ecologia espiritual: o ser humano antes de mais nada é sustentado por crenças subjetivas, que direcionam o seu modo de se relacionar no mundo objetivo. Tais crenças constituem valores, hábitos, éticas; de uma diversidade de grupos humanos. Formam uma pedagogia da alma, e por isso devemos considerar o respeito por esta diversidade de crenças, e nos protegermos das soberbas de que as nossas são melhores do que as dos outros. Temos que evitar o caminho dos fundamentalismos e dos dogmas cristalizados que causam distorções, imposíções desenfreadas, guerras, ódios e diversos tipos de violência.
Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

NOSSAS RAÍZES PRECISAM SER RESPEITADAS

Kaká Werá fala sobre a questão indígena

Quatro atitudes de paz que nos tornam ricos

Não sabemos muitas vezes definir a palavra paz, mas quando a ouvimos, algo de bom ressoa em nossos corações. Onde há paz, há riqueza em todas as suas dimensões: social, econômica, ecológica, e pessoal.  Mas embora seja difícil definí-la, podemos pelo menos refletir sobre o que nos põe fora dela e o que nos aproxima, integrando-a. Na sabedoria ancestral são reconhecidas quatro atitudes que nos distancia de sua luz : A primeira atitude que a torna longe de nossa presença pacífica é a ideia de separatividade. Os mestres de sabedoria ensinam que somos uma só vida desdobrada em muitos, que embora tenhamos uma individualidade, em essência somos uma mesma respiração desa Vida. Mas criamos de nossas individualidades segregações, visões de mundo e sobre nós mesmos  que geraram conflitos diversos, que tem trazido desde tempos imemoriais toda sorte e graus de dificuldades nos relacionamentos e convivências. A  segunda atitude que nos distancia da paz é aquele aspecto julgador que habita em cada…