Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Junho 19, 2011

A natureza e seus corpos

A preciosidade da vida nos impõe responsabilidade pela sua integridade física. E a integridade do grande alento vital se manifesta através dos reinos que compõem a natureza: o reino mineral. o reino animal. o reino vegetal. e o reino humano. Cada um deles representa um dos corpos dessa Mãe Indizível. O mineral é o corpo físico, o animal representa o corpo emocional, o vegetal representa o corpo etérico e o humano representa o corpo mental.
Somos coletivamente o pensamento da Terra. Se este pensamento coletivo estiver repleto de medo, o medo se manifestará. Se estivermos repletos de compaixão e respeito, o mesmo se manifestará.
Cabe é nos escolhermos.

A tradição tupy renasce

A tradição tupy é sobretudo filosófica, ética e comportamental. Não tem nada á ver com etnia X ou Y. a tradição tupy é a tradição de caminhar junto com os reinos evolutivos da Terra, sob a profunda conexão com o Espírito dessa Grande Mãe. A tradição tupy pressupõe reconhecer as estrelas como antepassados de sabedoria, mas não perder o vínculo com os pés no chão, atento ao aqui-agora, atuando no re-equilíbrio do nosso sistema de vida no mundo tridimensional.
esta tradição está renascendo agora, no coração e nos olhos de uma juventude antenada nestes tempos de tantas inquietações.

Notícias

A titulação do território ainda é a principal luta das milhares de comunidades remanescentes de quilombos em todo o Brasil. Estimativa da Comissão Pró-Índio de São Paulo aponta a existência de 3,5 mil comunidades no país – apenas 6% delas têm o título de suas terras.

“[A titulação é importante] Para eles terem a segurança que podem permanecer nessa terra e, a partir daí, ir pensando alternativas de geração de renda”, disse Lúcia Andrade, coordenadora executiva da Comissão Pró-Índio, organização não governamental que apoia a luta dos índios e quilombolas pelo direito ao território desde 1978.

Segundo ela, apenas no Acre e em Roraima não foram identificadas comunidades remanescentes de escravos. Grande parte dessas comunidades já tem acesso à escola e serviço de saúde, mas ainda há muita dificuldade em garantir a assistência básica.

A garantia ao território quilombola está na Constituição, mas a titulação anda a passos muito lentos.

A secretária de políticas para comunidades tradicionai…