Pular para o conteúdo principal

Top de Mídia, premio pela sustentabilidade

Recentemente fui á Santa Catarina participar de um evento chamado TOP DE MÍDIA, de grande relevância naquele ponto do sul do país, que homenageia empreendedores da cidade do Braço do Norte e Gravatal e também determinados convidados especiais por contribuições culturais e sociais na região e no Brasil.
Para mim foi também um momento nostálgico de minha relação com aquele lugar. No final dos anos 80 realizei junto com um pequeno grupo de amigos um trabalho social para o povo guarani da região e que foi muito difícil;  na verdade não cumprimos o objetivo central da ação, que era mudar uma mentalidade coletiva fundada no assistencialismo e no sentimento de inferioridade perante á cultura dos colonizadores. Dez anos depois, no entanto, havia tecido uma rede de amigos, educadores, empreendedores, sonhadores, terapeutas e ativistas ambientais; que de certa forma continuaram semeando e praticando uma filosofia da cooperatividade, da solidariedade e do cuidado com a natureza. Eles se tornaram os guerreiros do coração e caminhantes pela paz. Sim, existe uma caminhada pela paz na região que tive o privilégio de participar da primeira em 1999 e hoje está na décima-terceira.
De algum modo, embora nas aldeias ainda seja incipiente as ações sustentáveis que se substituem pelas assistencilistas e depredadoras, nas gerações pós década de 90 temos círculos cada vez maiores de pessoas pensando globalmente e agindo localmente pelo bem estar do "Todo" e não somente de "si mesmo". E isto é realmente revolucionário.
Por isso agradeço muito fazer parte desta rede de amigos do sul do país, desta região belíssima, e torce ao mesmo tempo em que agimos, para que a qualidade de vida e das relações cada vez mais melhorem nestes tempos de transição e de mudança de paradigma!
Embora eu tenha sido homenageado, na verdade, é essa complexa rede do bem sustenta este reconhecimento! Muito Obrigado! Embora tive que fazer um enorme esforço para vestir essa armadura pós-moderna com aquela gravatinha estranha!
1 comentário

Postagens mais visitadas deste blog

NOSSAS RAÍZES PRECISAM SER RESPEITADAS

Kaká Werá fala sobre a questão indígena

Quatro atitudes de paz que nos tornam ricos

Não sabemos muitas vezes definir a palavra paz, mas quando a ouvimos, algo de bom ressoa em nossos corações. Onde há paz, há riqueza em todas as suas dimensões: social, econômica, ecológica, e pessoal.  Mas embora seja difícil definí-la, podemos pelo menos refletir sobre o que nos põe fora dela e o que nos aproxima, integrando-a. Na sabedoria ancestral são reconhecidas quatro atitudes que nos distancia de sua luz : A primeira atitude que a torna longe de nossa presença pacífica é a ideia de separatividade. Os mestres de sabedoria ensinam que somos uma só vida desdobrada em muitos, que embora tenhamos uma individualidade, em essência somos uma mesma respiração desa Vida. Mas criamos de nossas individualidades segregações, visões de mundo e sobre nós mesmos  que geraram conflitos diversos, que tem trazido desde tempos imemoriais toda sorte e graus de dificuldades nos relacionamentos e convivências. A  segunda atitude que nos distancia da paz é aquele aspecto julgador que habita em cada…