Justiça suspende Demarcação de Terra Indígena

(Folha de São Paulo)
O STJ (Superior Tribunal de Justiça) suspendeu a ampliação de uma reserva indígena caiabi que seria feita pelo Exército neste mês, na divisa entre Mato Grosso e Pará.
O início da demarcação estava marcado para o dia 22, depois de uma portaria do Ministério da Justiça determinar a ampliação da reserva.
Com a expansão, a área ocupada pelos índios passaria de 117 mil hectares para mais de 1 milhão de hectares.
Caso a liminar seja derrubada, o município de Apiacás (MT) pode ter 75% de sua área cedida aos índios. "A população está apreensiva, preocupada e revoltada", disse o prefeito Sebastião Trindade (DEM).
Segundo o prefeito, 50% do território já foi cedido para um parque indígena.
Ao todo, 300 produtores rurais, entre pecuaristas e agricultores, podem perder terras.
A Funai (Fundação Nacional do Índio) disse que recorrerá da decisão do STJ, divulgada no último dia 13.
A área onde vivem os produtores foi cedida pela União ao Estado na década de 50 e logo foi comprada pelos produtores.
O advogado João Agripino Maia, que representa os produtores, reclama que os proprietários não foram ouvidos.
Um dos argumentos dos produtores é que na área vivem somente 70 índios caiabi --já a Funai diz que o espaço deve ser aproveitado por cerca de 800 deles, incluindo outras etnia

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Quatro atitudes de paz que nos tornam ricos

COMO TORNAR SEU LUGAR SAGRADO