Pular para o conteúdo principal

Para um novo mundo começar

Embora de acordo com a sabedoria dos maias, dos incas e dos antigos sábios da tradição tupy, estejamos iniciando neste dia de hoje o ciclo dourado, onde a humanidade se torna mais suscetível ás ondas de sabedoria e de amor incondicional emanadas do Grande Mistério Luminoso, ainda necessitamos de nos graduarmos em algumas qualidades imprescindíveis para gerar uma nova humanidade. Vibrações como a da gratidão, generosidade, compaixão, solidariedade, prontidão  e cuidado com o lugar onde habitamos ainda nos são caras.
São qualidades que deveríamos ter ancorado em nossas  atitudes á pelo menos dois mil anos atrás, pois são pérolas da era passada que o sofrimento e o foco na dualidade deveriam lapidar em nossos corações. Estamos atrasados nestes quesitos.
Enquanto a Mãe Terra vive o esplendor pela entrada de seus vórtices em um novo ciclo, seus filhos humanos ainda vivem torpores, dissabores, tormentos e por isso a maioria ainda adormece dos benesses destas novas vibrações que o dia e a noite com suas incontáveis estrelas nos emanam. Temos que manifestar mais aquilo que nossos corações transbordam de verdade. Esse é o nosso velho desafio para este tempo novo.

Postagens mais visitadas deste blog

NOSSAS RAÍZES PRECISAM SER RESPEITADAS

Kaká Werá fala sobre a questão indígena

Quatro atitudes de paz que nos tornam ricos

Não sabemos muitas vezes definir a palavra paz, mas quando a ouvimos, algo de bom ressoa em nossos corações. Onde há paz, há riqueza em todas as suas dimensões: social, econômica, ecológica, e pessoal.  Mas embora seja difícil definí-la, podemos pelo menos refletir sobre o que nos põe fora dela e o que nos aproxima, integrando-a. Na sabedoria ancestral são reconhecidas quatro atitudes que nos distancia de sua luz : A primeira atitude que a torna longe de nossa presença pacífica é a ideia de separatividade. Os mestres de sabedoria ensinam que somos uma só vida desdobrada em muitos, que embora tenhamos uma individualidade, em essência somos uma mesma respiração desa Vida. Mas criamos de nossas individualidades segregações, visões de mundo e sobre nós mesmos  que geraram conflitos diversos, que tem trazido desde tempos imemoriais toda sorte e graus de dificuldades nos relacionamentos e convivências. A  segunda atitude que nos distancia da paz é aquele aspecto julgador que habita em cada…