Pular para o conteúdo principal

Autoconhecimento e Ancestralidade

A tradição tupy do ponto de vista arqueológico e antropológico tem sua presença no Brasil á aproximadamente 12.000 anos. Além disso, geneticamente, marca o nascimento do país no século XVI devido ao início da miscigenação conflituosa que passou a ocorrer nesta época com a chegada dos europeus, notadamente: portugueses, franceses, holandeses e também espanhóis.
Entre as grandes contribuições desta tradição, devemos destacar a cosmovisão e filosofia do ser. Estas são realmente profundas e grandiosas.
A visão tupy do universo e da terra se assemelha á das grandes culturas milenares como o hinduísmo e ao mesmo tempo não se distancia da ciência. Nesta visão, o Universo é um desdobramento de Tupã, expressão que significa "clarão que expande e vibra como um trovão". E sua filosofia afirma que o ser humano é em essência uma "vibração vivificada", que possui o dom criador e a luz emanadora da vida.
Esta tradição é uma escola de autoconhecimento das mais antigas da Terra, vale a pena pesquisar mais.Por isto os convido para realizar esta pesquisa comigo, na Unipaz. Para quem se interessa por saberes ancestrais, vale a pena.

Postagens mais visitadas deste blog

NOSSAS RAÍZES PRECISAM SER RESPEITADAS

Kaká Werá fala sobre a questão indígena

ÍNDIO É PROGRESSO

Da época da colonização para os tempos atuais de certa forma ocorreu uma evolução no relacionamento da sociedade para com os povos indígenas. No início foram escravizados. Pouco mais de um século depois, com o advento da escravização africana foram perseguidos para serem mortos por serem considerado “estorvo” para os caçadores de tesouro. Com o tempo, foi-se caipirizando e caboclando os remanescentes das mais diversas etnias e apagadas suas memórias ancestrais.   Somente na metade do século XX é que começou a haver um interesse mais humanista pela diversidade étnica brasileira, que coincidiu com o delineamento da democracia nos anos 80, colaborando  também para surgir um movimento de cidadania indígena e revitalização de suas lutas históricas. No passado foram as chamadas “bandeiras” que destituíram milhares de comunidades de suas tradições e modo de ser. Atualmente  a pressão de grandes obras de infraestrutura em locais que por direito é destinado á povos indígenas ou á preservação amb…