MORENÀ



Em janeiro retomaremos o projeto do espetáculo teatral MORENÁ.
A peça teatral “Morená” apresentado pelo grupo de teatro do Ponto de Cultura Arapoty fala sobre a origem do ser humano a partir da cosmovisão do povo Kamaiura, que habita a região do parque nacional do Xingú.
A trama se passa com o avô Vento contando para sua neta Brisa a história do romance entre uma lagoa ancestral e o Sol, que teria dado origem à vida do ser humano na terra. Mavutsinim, o espírito do Sol, encanta-se com a beleza de Morená, uma entidade mítica formada a partir da fusão da alma de uma deusa estelar com a de uma lagoa. Apaixonado, ele se transforma no primeiro homem, e faz dela uma mulher, tornando-se o primeiro casal humano na terra.
No entanto Morená acaba atraindo a inimizade de Kanassan, um espírito sombrio que governava a penumbra e a noite ancestral.  A partir daí nasce uma rivalidade entre eles e muitas aventuras ocorrem, envolvendo os pássaros, os espíritos sombrios, o vento, as águas.  Toda a natureza se une para trazer o dia para o mundo e libertar Morená do jugo de Kanassan. Após uma grande batalha formam-se diversas nascentes e rios, inclusive o Xingú.
De uma forma lúdica e romanceada, fenômenos da natureza vão se personificando e levando o público a refletir sobre a formação deste mundo e a necessidade de preservá-lo.
O texto é de Kaká Werá, escritor e ambientalista de origem indígena tapuia. O elenco é formado por um grupo de jovens e adolescentes de Itapecerica da Serra.

FICHA TÉCNICA: direção de Tatiana Zalla; trilha sonora de Leandro Pfeifer e Cia Deodara; iluminação de Fran Barros; coreografia de Fletir Cia de Dança; com participação especial da bailarina Thais Gimenez. Produção de Elaine Saron, e André Dib e Cassandra Cury no registro fotográfico. 

Postagens mais visitadas