Pular para o conteúdo principal

Roberto Crema e a cátedra tupy

Roberto Crema introduziu na Unipaz a cátedra tupy. Seu objetivo foi elevar a tradição sagrada ancestral brasileira, cuja representação mais expressiva se encontra na tradição tupy, á condição de uma filosofia maior, com claro ênfase no desenvolvimento do ser.
A idéia veio desde 1997 quando Kaká Werá e Pierre Weill se encontraram em um congresso de naturologia em Florianópolis, por ocasiao da criação do curso de naturologia da Unisul, Universidade da região. Naquela ocasião Pierre conheceu através e Kaká Werá os princípios nortedores da cosmovisão tupy através da palestra de Kaká Werá, e anos depois Roberto Crema, com a referência da coordenadora da Unipaz do Rio de Janeiro, Maria da Glória, passa a propor o reconhecimento mais profundo deste saber ancestral.
A filosofia tupy é ao mesmo tempo primeva e contemporânea  pois já tem em seu bojo por exemplo, contribuições que conduzem á clara ideia e prática de sustentabilidade ecológica, econômica e social. Além disso seus princípios direcionam o ser humano para o aprimoramento interior, investindo em graus de relacionamentos de integração com todos os reinos da existência e com os diversos ecosssitemas.

Postagens mais visitadas deste blog

NOSSAS RAÍZES PRECISAM SER RESPEITADAS

Kaká Werá fala sobre a questão indígena

ÍNDIO É PROGRESSO

Da época da colonização para os tempos atuais de certa forma ocorreu uma evolução no relacionamento da sociedade para com os povos indígenas. No início foram escravizados. Pouco mais de um século depois, com o advento da escravização africana foram perseguidos para serem mortos por serem considerado “estorvo” para os caçadores de tesouro. Com o tempo, foi-se caipirizando e caboclando os remanescentes das mais diversas etnias e apagadas suas memórias ancestrais.   Somente na metade do século XX é que começou a haver um interesse mais humanista pela diversidade étnica brasileira, que coincidiu com o delineamento da democracia nos anos 80, colaborando  também para surgir um movimento de cidadania indígena e revitalização de suas lutas históricas. No passado foram as chamadas “bandeiras” que destituíram milhares de comunidades de suas tradições e modo de ser. Atualmente  a pressão de grandes obras de infraestrutura em locais que por direito é destinado á povos indígenas ou á preservação amb…