Frente ambientalista e líderes indígenas se unem para fortalecer luta



Frente ambientalista da Câmara cria grupo de trabalhos para discutir temas indígenas (Foto: Amanda Lima/ G1)Frente ambientalista da Câmara cria grupo de trabalhos para discutir temas indígenas
(Foto: Amanda Lima/ G1)

Um dia após índios ocuparem o plenário da Câmara dos Deputados, a Frente Parlamentar Ambientalista da Casa anunciou na manhã desta quarta-feira (17) a criação de um grupo de trabalho para debater assuntos que envolvem os povos indígenas e seus direitos.
Além de tratar os assuntos constitucionais, o grupo pretende debater propostas para implantação de políticas públicas para a preservação ambiental dos territórios indígenas.
Na cerimônia de criação do grupo de trabalho, que antecipou as comemorações do Dia do Índio (19 de abril), também foi lançada a revista "Pensar Verde" da Fundação Verde Hebert Daniel, vinculada ao PV. A revista relata a presença do índio na política brasileira e suas contribuições.
Para o presidente do Partido Verde, José Luiz Pena a criação do grupo de trabalho e o lançamento da revista mostra que indígenas estão "gritando pelos seus direitos".
A proposta que é alvo de críticas dos índios retira do Executivo a autonomia para demarcar terras indígenas, de quilombolas e zonas de conservação ambiental."Essa PEC maldita mata o meu povo, e o meu povo elege o presidente. Nós estamos perdendo o nosso povo, por causa de interesses de minorias", afirmou o líder indígena Álvaro Tucano.
Pelo texto, caberá ao Congresso Nacional aprovar proposta de demarcação enviada pela Fundação Nacional do Índio (Funai). A PEC já foi aprovada pela Comissão de Constituição e Justiça e será apreciada por uma comissão especial antes de ir à votação no plenário da Casa. Atualmente, o Ministério da Justiça edita decretos de demarcação a partir de estudos feitos pela Funai.
A presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, propôs não instalar neste semestre a comissão especial que analisará proposta de emenda à Constituição.
"Nós estaríamos hoje vendo uma derrota.  Nós estaríamos justamente na semana do índio vendo um retrocesso da lei que da direito aos índios. Nós tivemos uma vitória", disse `Pena, presidente do PV, sobre decisão de Alves após manifestação.

Postagens mais visitadas