A sabedoria dos animais

Convivo com quatro cachorros em casa, entre eles Koda, o mais velho.  Cada dia me surpreendo o quanto os animais são imprescindíveis. A capacidade de prontidão e amor incondicional deles é algo surpreendente. Quando estou de bom ou mau humor, não altera em nada a disposição de carinho, de afago, de oferecer lambidas úmidas de amizade. O Koda, por exemplo, conversa na linguagem do silêncio com minhas filhas e desperta nelas o respeito pela vida e o amor no sentido mais amplo e sagrado da palavra. Bem já dizia um grande chefe indígena americano: "sem os animais,morreríamos de uma grande solidão de espírito...".
Os meus cães já curaram muitas tristezas de minha família e já ensinaram muitas lições, com olhares penetrantes e atenção plena a cada gesto de seus supostos "donos".
 Com certeza nós não somos seus donos. Em todas as famílias que conheço os animais são parte integrante dos familiares. São graças á eles que muitas crianças adquirem o hábito de cuidar do outro e de expressar afeto. São graças á eles que muitos adultos são retirados do vazio cultivado em solidão. São graças á eles que aprendemos a comunicação pelo silêncio que expressa a intenção da alma. Realmente, devemos muito aos animais!