O Xamã e o Guerreiro




O Xamã é aquele que pela luz do silêncio dialoga com o Sagrado Mistério e este revela-se, pouco á pouco, ao próprio. Desse diálogo nasce as respostas para as suas mazelas, feridas, maus hábitos; para a cura de si e de seus semelhantes. O Xamã voa, por isso adora plumas, que representam essa dimensão celestial e iluminada. Mas muitas vezes se perde neste vôo pela influência dos ventos das fantasias e falsas projeções, de si mesmo e dos outros.
O guerreiro é aquele que tem os dois pés no chão e conhece o valor e o poder das raízes. Conhece os valores da terra: realizar, semear, materializar, lidas com a vida prática. O guerreiro guerreia, não contra alguém, mas consigo mesmo, contra suas insignificâncias e contra os seus exageros. O guerreiro guerreia contra as suas limitações, suas percepções fragmentadas das circunstâncias da vida. As vezes o guerreiro fere e magoa.
Por isso os dois devem andar lado a lado, um ouvindo o outro, principalmente nos momentos decisivos dos fatos que a vida apresenta.
O Xamã ilumina o caminho do guerreiro. O guerreiro fortalece a jornada do Xamã.

VEJA TAMBÉM