Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Maio 5, 2013

Lutas dos índios é para o bem de toda a humanidade

Quando os índios lutam por demarcação e homologação de suas terras, é um bem para toda a humanidade, pois uma das características culturais dos povos ancestrais é a arte de cuidar da natureza, de tratá-la não como especulação e nem em proveito próprio, mas como uma extensão da fonte da vida. ÍNdio não explora a natureza, maneja. Índio não destrói a natureza, transforma. Índio não aniquila a fauna, convive com ela.
A diversidade de etnias e a diversidade de biomas caminham juntas, uma não extermina a outra. É claro que existem problemas sociais entre comunidades. É claro que asociedade indígena também não é perfeita, pois estamos todos em uma jornada de aprendizado e aperfeiçoamento mútuo. É claro que as pessoas, na verdade, são todas aprendizes da vida.
Nas culturas ancestrais estão presentes a memória de práticas sustentáveis que podem inspirar a moderna civilização para um modelo de vida mais adequado ao presente e ás novas gerações. 
Por isso peço para observarmos melhor as questõ…

Índios invadem Belo Monte

Os índios que mantêm invadido o principal canteiro de construção da usina hidrelétrica de Belo Monte, no sudoeste do Pará, anunciaram no início da tarde de hoje que irão continuar a manifestação. O canteiro Belo Monte, que tem 5.000 operários, está com as atividades paradas há cinco dias em razão do protesto. Os trabalhos continuam nos outros canteiros. O índio Cândido Mundurucu afirmou que a obra vai ficar parada até que o governo federal envie o ministro Gilberto Carvalho (Secretaria-Geral da Presidência) para dialogar com as lideranças, em Vitória do Xingu (945 km de Belém). "A gente não vai sair da obra. Queremos falar com alguém que tome decisões, o Gilberto Carvalho", afirmou. A manifestação, segundo os organizadores, reúne cerca de 180 índios de oito etnias. Eles reivindicam que o governo federal regulamente o mecanismo de consulta prévia sobre obras que interfiram em terras indígenas, que paralise obras e estudos de hidrelétricas nos rios Xingu, Tapajós e Teles Pires…