Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Agosto 24, 2014

Um senador índio

Como uma invasão ao Congresso, um ativismo ambiental e um batismo de penas de gavião contribuíram para que Kaká Werá aceitasse ser candidato ao Senado Federal. Ele será o primeiro índio a disputar uma vaga, por São PauloVINÍCIUS GORCZESKI
in
NA SELVA Kaká Werá no Instituto Arapoty, em Itapecerica da Serra. Em meio à mata, ele ensina a cultura indígena aos jovens (Foto: Rogério Cassimiro / ÉPOCA)

Entrevista com Kaká Werá, candidato ao senado pelo Partido Verde

1.Desde jovem o Sr participa de lutas pelas causas indígenas quando na década de 80 os índios guarani passavam por um processo de luta por demarcação de terras e o sr deu início á busca por apoio e sensibilização da opinião pública para fortalecer a comunidade. Foi nesse momento que sentiu que poderia contribuir com seu povo, participando ativamente no meio político?

Sim. No início da década de oitenta conheci e fui acolhido pelos guaranis de São Paulo, na região de Parelheiros, no extremo sul da cidade, que naquela época era chamada de aldeia da Barragem e hoje leva o nome de Tenondé Porã. Naquele momento, um querido e sábio pajé, Alcebíades Werá e o cacique Guirá Pepó tinham o desejo de regularizar as terras em que habitavam e fiz parte de um grupo que apoiou este objetivo. Mas a idéia que me encantou foi a proposta de Karai Mirim, uma relevante liderança e professor de história, que sonhava em ver na comunidade uma escola que contemplasse o fortalecimento da cultura local e que prop…