Pular para o conteúdo principal

Militarismo é avô da crise de sustentabilidade e da corrupção


O militarismo no Brasil trouxe como consequência a ditadura, que por sua vez trouxe como resultado o crescimento do desmatamento de modo desordenado, a tentativa de exclusão dos povos e cidadãos indígenas da identidade nacional, e a corrupção através de projetos megalomaniacos e pirotécnicos em nome de um suposto desenvolvimento. Podemos constatar isso na famosa "Transamazônica, que liga hoje o nada ao nada e gastou bilhões de dólares. No projeto Carajás, uma continuidade de uma visão equivocada de progresso.



A ditadura militar calou vozes de jovens, de mulheres, de negros e de tudo que representava uma questionamento ao sistema instalado. Na época do militarismo os índios xavantes, guaranis e krahos foram absorvidos para os quartéis em Minas Gerais, Belo Horizonte, na Pampulha, e treinados para serem auxiliares de tortura de "pau de arara". Em Tocantins, na Ilha do Bananal, os militares arregimentavam karajás, javaés e avá-conoeiros para serem seus serviçais, trabalhadores escravos de suas fazendas, que se erguiam ás margens do Rio Javaés.




O militarismo causou diversos tipos de violencia em nome de uma suposta ordem. Violencia contra pensamentos divergentes. Violencia física através de torturas de pessoas. Violencia ecológica pelo modo de condução de obras públicas e invasão de áreas tradicionalmente destinadas á culturas milenares que as mantinham em equilíbrio. Na época, para por a sociedade urbana do lado militar, folclorizou o índio e criou uma idéia que se generalizou por todo os país, a de que o índio é um estorvo para o progresso.

Foi nesse regime que se criou benesses extravagantes de cargos e salários desconexos com os parâmetros de equidade. Foi nesse regime que foi retirado da Educação as matérias que estimulavam a reflexão, a criatividade e a liberdade de expressão.

A Comissão da Verdade possui um documento chamado RELATÓRIO FIGUEIREDO a respeito de uma investigação feita em 1967, pelo então ministro do Interios Albuquerque de Lima, resultado de uma expedição que visitou mais de 130 posto indígenas que apurou matanças em comunidades inteiras, torturas e toda sorte de crueldades em povos indígenas. Principalmente por latifundiários e funcionários do antigo SPI (Serviço de Proteção ao Indio) que depois veio a ser a FUNAI. Denuncias de caçadas humanas promovidas com metralhadoras e dinamites atiradas de aviões, inoculações propositais de varíola em povoados isolados e doações de açucar misturado com estricnina. O documento tem mais de 7 mil páginas em 29 tomos originais e foi redigido pelo procurador da época Sr Jader de Figueiredo Correia. 


Por isso, quando vejo jovens de hoje pedindo o militarismo de volta, fico pensando no que será que eles conhecem do passado recente do Brasil. Fico tentando entender se eles tiveram o cuidado de estudar, conhecer, compreender, o que foi o País dos anos sessenta até o período do início da retomada da Democracia.  Fico tentando imaginar o que impulsiona estes jovens.

Creio que há algo de verdadeiro que eles almejam, que é o fim da mentira e da corrupção. Creio que eles questionam a falta de valores éticos e morais que podemos constatar ao ver todo o noticiário corrente. Isto é justíssimo e neste aspecto estou do lado deles. Creio que eles buscam uma civilidade verde e amarela genuína, que acolha a diversidade e que tenha uma verdadeira responsabilidade econômica e ecológica. Nisto estou com eles.
Mas militarismo e ditadura jamais.






Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

A espiritualidade da natureza

A espiritualidade não é um movimento e nem uma ideologia. Não é uma teoria criada por alguém. Também não é privilégio de alguns. Embora não seja reconhecida por inúmeras pessoas.  A espiritualidade é um princípio universal que está na base da sabedoria humana. Ao longo da presença de diversas culturas pelo mundo desde épocas imemoriais ela tem estado presente em sistemas de conhecimento, filosofias, cosmovisões, memórias, etc. A mais antiga noção de espírito e de espiritualidade vem da natureza. Ela foi e é a inspiradora do reconhecimento e do desvendamento do mistério que somos. Nesse sentido as culturas que se formaram com laços fortemente traçados com a natureza desenvolveram uma espiritualidade e uma visão de espirito de extrema poesia e integração. Uma das culturas que se expressou de um modo agudo e profundo essa relação do espírito com a natureza foi a tradição tupi. Umas das mais antigas raízes culturais do Brasil.  A tradição tupi tem mais de 12.000 anos de presença na face …

TEKOA: COMO TORNAR UM LUGAR SAGRADO

Esses dias recebi uma frase no facebook, atribuída á um biólogo, que dizia o seguinte: "se desaparecessem todos os insetos da Terra, em 50 anos a vida no planeta se exterminaria; mas se desaparecessem os seres humanos, em 50 anos toda a Terra seria reconstituída e renovada com toda a sua biodiversidade" . Não creio que há exageros nisso, realmente nós, seres humanos temos tido comportamentos terríveis em relação ao modo como interagimos com o espaço em que vivemos: seja ele o ambiente, o lugar onde moramos e também com as pessoas com quem convivemos. Dizem alguns mestres de sabedoria que um espaço em desarmonia é resultado de uma mente em desarmonia. Uma casa em desarmonia é resultado de uma mente em desarmonia. Um corpo em desarmonia também é resultado de uma mente em desarmonia.Por isso, independente de ambientes sofisticados ou simples, ao cuidar do lugar, com gratidão e carinho, ele refletirá esse "clima". Assim também, quando arrumamos a nossa "casa" …

A raiz do xamanismo e da sabedoria tupi

É
É com grande alegria que anunciamos a publicação de mais este importante livro, que contém os preciosos fundamentos de uma das grandes tradições espirituais da América do Sul: a tradição ancestral tupi-guarani! "Desde os últimos duzentos anos de peregrinação tupi-guarani, existe uma profecia que fala do retorno de Tupã no coração dos Homens, para iniciar ‘a quarta humanidade’. Segundo essa antiga tradição, Tupã é um dos nomes do Grande Espírito, do Sagrado Mistério, da causa de toda emanação de vida. É a Consciência Infinita, presente, mas adormecida em nossos corações e mentes, que precisa ser despertada. Existe uma via chamada ‘Apecatu Ava-porã’, que significa O Caminho do Homem Sagrado. É um método de aprimoramento pessoal em que a natureza e suas forças apoiam o ser humano em seu alinhamento, despertar e integração da consciência a partir de músicas, meditações e sons apropriados. Para isso, ‘há que se conhecer o Trovão e o Vento’, diziam os antigos mestres Nessa via, o Tro…